BONFIM para baianos e turistas

Lavagem do Bonfim 2014. Foto-Tatiana Azeviche. (229)

O secular ritual de percorrer oito quilômetros a pé, a partir da Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Praia, em direção à Colina Sagrada, acontece nesta quinta-feira (15), durante a Lavagem do Bonfim. Principal manifestação popular de Salvador, depois do Carnaval, com 261 anos de tradição, a manifestação reúne milhares de baianos e turistas para reverenciar o Senhor do Bonfim, o padroeiro de coração dos baianos, sincretizado como Oxalá nas religiões de matriz africana.

Puxado por baianas tipicamente trajadas, carregando jarros de água de cheiro (preparada com flores e folhas cheirosas utilizadas nos rituais dos terreiros de Candomblé), a tradicional caminhada de fé tem previsão de início às 8h, da Basílica Nossa Senhora da Conceição da Praia, no bairro do Comércio. Marcada pelo sincretismo religioso, une devotos católicos e do Candomblé, com pedidos de bênçãos e agradecimento por graças alcançadas.

Enquanto o cortejo segue em direção à Colina Sagrada, onde se localiza a Basílica Santuário Senhor Bom Jesus do Bonfim, no bairro de mesmo nome, por volta das 9h um show de músicas religiosas no adro da Igreja prepara o público para a bênção na chegada do cortejo, previsto para 12h. Ponto alto das homenagens, a acolhida das baianas pela Devoção do Senhor do Bonfim e entrega das vassouras para a lavagem das escadarias e adro da igreja é também o momento que muitos devotos aproveitam para molhar a cabeça com água de cheiro, num gesto de fé, esperança e purificação.

Embora no dia da lavagem não seja permitida a entrada de visitantes no templo, a imagem peregrina do santo fica próxima à porta principal, para veneração pública dos fiéis, até às 18h. O dia costuma terminar com muita música, bebida e comidas típicas nas diversas barracas espalhadas em torno da Igreja.

História – A tradição da lavagem começou com os escravos, quando eles preparavam o templo para o domingo festivo. Mulheres vestidas com seus trajes brancos e de torços na cabeça colhiam água numa fonte do bairro, que era levada à Colina Sagrada em lombo de burro. Durante o trabalho, cantava-se e dançava-se. A devoção ao Senhor do Bonfim teve inicio quando, em 1740, o capitão-de-mar-e-guerra Theodósio Rodrigues de Faria trouxe de Portugal uma imagem similar e no mesmo tamanho da que existia na cidade de Setúbal.

Serviço: Até o dia 28 de fevereiro, a Basílica do Bonfim fica aberta das 7h às 21h, sendo que as sextas-feiras e domingos a primeira missa tem início às 6h30. As mudanças ocorreram para atender aos fiéis e turistas que visitam o templo

SITE Bahiatursa

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s